A terapia manual é a área da fisioterapia que utiliza de um conjunto de técnicas manuais em benefício do paciente.
Dentre elas destacam-se a Quiropraxia, Osteopatia, Maitland, Mulligan, Cadeias Musculares e Trilhos Anatômicos Miofasciais (Liberação Miofascial), Mobilização​ Neural (Neurodinâmica) entre outras. Possui uma visão global do organismo e utiliza-se de recursos diagnósticos e terapêuticos em estruturas que a fisioterapia convencional não atua, como por exemplo, mobilizações articulares acessórias, manipulação visceral, miofascial, craniana e neural. Em muitas das vezes é possível tratar um paciente sem encostar na região da dor.

 

Os objetivos da Terapia Manipulativa são:

  • Identificar e corrigir disfunções de movimento nas articulações da coluna vertebral, membros superiores e membros inferiores.
  • Entender a relação entre as alterações do movimento normal com a má função dos componentes articulares, sistema nervoso e sistema circulatório.
  • Avaliar e corrigir desequilíbrios posturais e biomecânicos através de técnicas manipulativas, técnicas de mobilização dos tecidos e posturas de alongamento.
  • Aplicar os conceitos de fisioterapia manipulativa em todos os tipos de queixas de dores músculo-esqueléticas, reumatológicas, ortopédicas, traumatológicas.
  • A prevenção é um dos atributos da fisioterapia e a maioria dos distúrbios degenerativos músculo-esqueléticos apresentam num estágio inicial, alterações biomecânicas assintomáticas que podem ser detectadas e tratadas com a Terapia Manual, antes do aparecimento dos sintomas, processos inflamatórios e degenerativos. Devemos conscientizar os pacientes da necessidade de realizar uma manutenção periódica no sistema músculo-esquelético.